Natura

Tommy

sábado, 21 de junho de 2014

Bora ver ?

Dica  Cultural

A bola ta rolando no campo, enquanto isso outras coisas acontecem. Sampa, não para nunca. Cultura, lazer, diversão é aqui mesmo na cidade de São Paulo. Conheçam nossa cidade e descubram as coisas maravilhosas que essa cidade oferece. Exposições de arte, shows, teatro, cinema, danças, concertos, musicais, gastronomia variada, bares, baladas para todos os gostos, etc.
Bora ver algumas poucas sugestões ? Sim, porque fica impossível mostrar tudo que a cidade oferece.

Teatro

Rita Lee Mora ao Lado- com Mel Lisboa

Mel Lisboa na pele da rainha do rock

Resenha por Dirceu Alves Jr.
Em meio a tantos expoentes do gênero, o musical Rita Lee Mora ao Lado pode ser encarado como um primo pobre. Afinal, conta com cenários despojados, coreografias simples e um elenco algumas vezes carente de técnica. Sua qualidade, no entanto, é justamente saber o próprio tamanho e se limitar a homenagear a cantora sem exagerada pretensão. Adaptada do livro Rita Lee Mora ao Lado — Uma Biografa Alucinada da Rainha do Rock, de Henrique Bartsch, a montagem traz uma carismática Mel Lisboa no papel principal. A atriz tem poucas cenas em que lhe são exigidos recursos dramáticos profundos, mas carrega uma energia e uma irreverência próximas às da estrela. Em uma fusão de ficção e realidade, a trama mostra Rita da infância aos dias de hoje, por meio das confusões de Bárbara Farniente (vivida pela ótima Carol Portes, figura fundamental para o resultado), uma vizinha que acompanhou de perto a vida da família da artista. Construída pelos diretores Débora Dubois e Márcio Macena, além de Paulo Rogério Lopes, a dramaturgia enfileira esquetes e vários deles soam dispensáveis. Enquanto as intervenções de João Gilberto (Nelson Oliveira) e Ney Matogrosso (Fabiano Augusto), contribuem para narrar a história, os números de Caetano Veloso (Antonio Vanfill) e Gal Costa (Yael Pecarovich) só esticam a duração. Apoiada por seis músicos, Mel anima a plateia com Agora Só Falta VocêSaúdeJardins da Babilônia e Ando Meio Desligado, entre outros sucessos, e é isso o que interessa. Em nome da festa, o público se rende, e o teatro se faz pela devoção a Rita Lee, especialmente quando Mel interpreta Coisas da Vida. Com Rafael Maia (como Roberto de Carvalho), Samuel de Assis, Débora Reis, César Figueiredo e outros. Estreou em 4/4/2014. Até 27/7/2014.

Teatro das ARTES em SP

Avenida Rebouças, 3970 - Shopping Eldorado - Pinheiros - São Paulo - SP - Tel.: (11) 3034 0075

Sexta, 21h30; sábado, 21h; domingo, 19h.
Bilheteria: 14h/20h (terça a quinta); a partir das 14h (sexta a domingo). Estacionamento (R$ 14,00 por quatro horas).
Sexta: R$ 60,00 e R$ 80,00
Sábado: R$ 80,00 e R$ 100,00
Domingo: R$ 70,00 e R$ 90,00

Show

Toquinho

Toquinho

Resenha por Luan Flavio Freires
Em clima de celebração e com a agenda cheia de compromissos até o início de 2015, o compositor faz nesta semana o segundo de uma série de dez shows no Terra da Garoa para comemorar os cinquenta anos de carreira. Trata-se de uma apresentação de voz e violão por mês, junto de uma cantora convidada e com clássicos que o público adora ouvir — AquarelaTarde em ItapuãRegra Três A Casa, por exemplo. Tiê, descoberta por Toquinho quando era dona de um café-brechó, é a presença ilustre da vez. Céu, Maria Creuza e Joyce estarão no palco em datas futuras. Antes do show, quem quiser poderá saborear um jantar com moqueca de badejo, receita do cantor. Também no Terra da Garoa nesta semana: Benito di Paula, na quinta (26/6/2014). 

Teatro da Garoa

Avenida São João, 555 - Centro - São Paulo - SP - Tel.: (11) 3361 3538
Quarta, 22h.
Bilheteria: 10h/19h (segunda e terça), a partir das 10h (quarta). Estacionamento com manobrista: R$ 25,00.
Ingresso: R$ 190,00 a R$ 390,00

Exposições  

Yayoi Kusama - Obsessão Infinita


<p> Caminhando no Mar da Morte (1981) é uma das obras fálicas de Kusama</p>

Resenha por Laura Ming
Narcisista, obcecada, louca. Muito se diz sobre a japonesa Yayoi Kusama, de 85 anos. As bolinhas que a tornaram famosa, fruto de uma mente instável, aparecem coladas em móveis, desenhadas em corpos ou impressas em esculturas. Símbolo de um tempo em que ela promovia orgias em Nova York, os falos saem de sapatos femininos, forram o chão ou compõem instalações. Muita pegação rolou na sala Infinity Mirrored Room (a da mostra é uma reprodução), na qual espelhos enfileirados são um convite para apaixonar-se pelo próprio reflexo. A retrospectiva Obsessão Infinita, em cartaz até o fim de julho no Instituto Tomie Ohtake, mergulha no mundo perturbado de Yayoi, uma artista capaz de construir imagens belíssimas e, ao mesmo tempo, incômodas. Como no espaço com grandes bolas cor-de-rosa, onde ela surge em vídeo cantando sobre a morte. Seu discurso, porém, não deve ser compreendido de forma literal. Yayoi criou uma personagem de si, apelidou-se de A Princesa das Bolinhas e, como Andy Warhol, faz de sua vida uma eterna performance. Para se ter uma ideia, ela vive há 37 anos — por vontade própria — em uma clínica psiquiátrica no Japão.  De 22/5/2014 a 27/7/2014.

Instituto Tomie Ohtake

Rua Dos Coropés, 88 - Pinheiros - São Paulo - SP - Tel.: (11) 2245 1900
Terça a domingo e feriados, 11h às 20h.
Estacionamento (R$ 11,00 a primeira hora; R$ 5,00 a hora adicional).
Grátis

Cinema-  Com Monica Martelli


Resenha por Miguel Barbieri Jr.
Aos 39 anos, Fernanda (Mônica Martelli) está separada e anda à procura da cara-metade. Ela é dona de uma empresa especializada em casamentos e arranja uns momentinhos para paquerar durante as festas dos clientes. Seu primeiro pretendente, o galanteador e romântico Juarez (Eduardo Moscovis), revela-se o homem ideal, mas tem um “pequeno defeito”. Outros vão conhecer Fernanda e se apaixonar por ela ao longo da história. Dirigida com elegância por Marcus Baldini (de Bruna Surfistinha), a comédia tem uma produção bastante caprichada e atores coadjuvantes dando suporte para a protagonista brilhar. Além do sempre divertido Paulo Gustavo (Minha Mãe É uma Peça), Irene Ravache, Humberto Martins e Daniele Valente encontram o tom certo do humor. As melhores sequências, contudo, são com o alemão Peter Ketnath (Cinema, Aspirinas e Urubus) no papel de um estrangeiro na Bahia. Estreou em 29/5/2014.

Horários e salas - Até 25 de junho- diretamente no site no final da página

Fonte: http://vejasp.abril.com.br/