Natura

Tommy

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

DICA DE SAÚDE E BELEZA

Nutricosméticos não fazem milagres, mas podem funcionar

Aprenda a usar corretamente os nutricosméticos, aproveitar os melhores benefícios de cada um e fugir dos riscos da combinação de mais de um princípio ativo

Tomar sol sem se preocupar com o protetor solar, já pensou? E eliminar gordurinhas e celulites sem esforço? Uma pílula que deixa a pele mais jovem e cheia de viço parece um sonho? Pois é. Essas são algumas das maravilhas que os nutricosméticos tentam trazer para a realidade. Mas, como sabemos, nada é tão fácil assim.
Longe de ser um milagre materializado, as pílulas e alimentos com ingredientes que ajudam a beleza são uma novidade no mercado e ainda levantam debates entre a comunidade científica. “Não há estudo que comprove a total eficácia dos nutricosméticos”, conta a dermatologista Carolina Marçon. “Por isso, não podemos afirmar que seu uso tem grande influência na estética e na saúde do paciente”, completa.

Thinkstock/Getty Images
Se tomados da forma correta, nutricosméticos podem ajudar na beleza
A incerteza vale para produtos que prometem demais. Pílulas contra celulite, flacidez, rugas e manchas costumam trazer substâncias encontradas em uma dieta equilibrada, por isso não fazem mágica, mas podem ajudar, sim. “Uma dieta balanceada fornece todos os princípios ativos dos nutricosméticos. Antioxidantes como vitamina C e E, betacaroteno, selênio e zinco podem ser ingeridos em boas quantidades em uma dieta balanceada. O nutricosmético pode ajudar a potencializar seus efeitos”, afirma o nutrólogo André Veinert.
Mas há alguns nutricosméticos que têm eficácia garantida e considerável. As cápsulas de fotoproteção, por exemplo, ajudam muito quem se queima com facilidade no sol. “Essas cápsulas contêm carotenóides, que auxiliam no bronzeado e aumentam a proteção da pele”, explica Veinert. Para que melhores resultados sejam alcançados, recomenda-se começar a tomar um mês antes da exposição solar e continuar por alguns dias após. André ainda ressalta que o consumo dessas cápsulas não substitui o uso de protetor solar.
Mesmo que não tenham uma ação tão visível quanto desejaríamos, os nutricosméticos devem sempre ser consumidos com acompanhamento médico. A ingestão de cápsulas por conta própria pode levar a superdoses e a alergias. Como resultado, podem aparecer irritações na pele, descamações, diarreias e outros problemas dermatológicos e gastrointestinais. Normalmente, com a suspensão de seu uso, esses sintomas desaparecem.
A dermatologista Daniela Petri reforça que todo nutricosmético deve ser consumido com indicação médica e que, normalmente, não são receitados para quem já faz uso constante de algum medicamento. “Embora sejam apenas polivitamínicos, pode ocorrer uma reação ou interação com algum medicamento. Por isso, é importante acompanhar o processo”, alerta.
Daniela ainda destaca que não se deve consumir mais de uma marca de nutricosmético ao mesmo tempo. “Se você quiser tomar uma cápsula para celulite e outra para manchas na pele, tudo bem, mas nunca misture suplementos para a mesma finalidade”, explica Daniela. Vale ainda ressaltar que todo nutricosmético deve ser acompanhado de cremes tópicos, dieta balanceada e exercícios físicos, pois esses hábitos funcionam em conjunto e potencializam os resultados.
Já os aliméticos -- alimentos que contêm ingredientes que beneficiam a beleza -- realmente não têm eficácia. “Chocolates com colágeno não tem efeito no organismo, porque pouca dessa proteína é absorvido nessa forma”, explica Carolina. Para a ingestão de colágeno ser eficaz, o consumidor deve ter um gasto de proteína que não é naturalmente reposto na alimentação, ou seja, alguém que pratica esporte de alto nível. Além disso, somente o colágeno em pó, na forma de peptídeo, tem estudos comprovando sua ação.
Para quem já tem uma alimentação balanceada, pratica exercícios e costuma se submeter à tratamentos estéticos, mas não vê os resultados esperados, os nutricosméticos podem ajudar. Se for o caso, consulte um dermatologista ou um nutrólogo.

Fonte: http://delas.ig.com.br/beleza/dicas/2014-01-21/nutricosmeticos-nao-fazem-milagres-mas-podem-funcionar.html